imono

Imunofenotipagem

Imunofenotipagem de Linfócito T CD3/Subpopulação CD4-CD8

A contagem de CD4, juntamente com a avaliação clínica e a medida de carga viral plasmática, são parâmetros a serem considerados na decisão de iniciar ou modificar a terapia antirretroviral na SIDA. No paciente infectado pelo HIV há queda aproximada de 80 células/mm3 por ano, o que pode ser mais acentuado se ocorrem infecções oportunistas nesta trajetória. O linfócito T CD8 também é afetado na infecção pelo HIV, aumentando de valor no início da doença e retornando ao normal após alguns meses. Quando a infecção persiste, este número diminui, apesar de em progressão menor que a do linfócito T CD4. Como consequência a relação CD4/CD8 diminui.

Os linfócitos T são as principais células de resposta imunológica adaptativa.
Metodologia: Imunofenotipagem por Citometria de Fluxo
Material: Sangue total com EDTA ou Heparina (3-5mL).
Coleta: Jejum não necessário.
Atenção: a coleta deve ocorrer de 2º a 5º e NUNCA EM VÉSPERAS DE FERIADO devido a possíveis dificuldades de logística.
Conservação: temperatura ambiente
Resultado: até 48 horas úteis