imono

Imunofenotipagem

Imunofenotipagem para Doença Residual Mínima (DRM)

Monitoramento de doença residual mínima em leucemias agudas. A detecção de DRM possibilita a intensificação do tratamento apenas naquele subgrupo de pacientes com alto risco de recaída, evitando a farmacotoxicidade e as complicações advindas de um tratamento excessivo em pacientes com baixa probabilidade de recaída, ou seja com pesquisa de DRM negativa.

Metodologia: Imunofenotipagem por Citometria de Fluxo
Material: Aspirado de medula óssea com EDTA ou Heparina (3-5mL).
Coleta: jejum não necessário. Não realizamos a coleta do material aspirado de medula óssea pois trata-se de um procedimento médico.
Atenção: a coleta deve ocorrer de 2º a 5º e NUNCA EM VÉSPERAS DE FERIADO devido a possíveis dificuldades de logística.
Conservação: temperatura ambiente
Resultado: até 72 horas úteis