imunogenetica_1

Imunogenética e Transplantes

PRA (Reatividade de anticorpos contra painel de antígenos HLA)

Especificações:
O PRA é um método empregado mundialmente para avaliar o status imunológico dos pacientes, é muito sensível e específico, e permite determinar quais são as moléculas HLA reconhecidas pelos AloAc do paciente. Indica o grau de dificuldade de se encontrar um doador compatível para um paciente. Alguns pacientes têm AloAc para uma ou duas moléculas HLA e outros para muitas tendo um PRA com percentual alto, sendo então denominados como altamente sensibilizados. A identificação da especificidade do AloAc para a molécula HLA constitui-se em uma das mais importantes avaliações imunológicas pré-transplante de órgãos sólidos. Esse exame é usado antes do transplante e para seguimento imunológico do paciente após o transplante, visando identificar alterações iniciais relacionadas com um possível episódio de rejeição.

Exame Indicado para Pré-Transplante de Medula Óssea, Pré-Transplante Renal e Monitoramento Pós-Transplantes:
PRA (Avaliação de reatividade contra painel) – Single Antigen – Classe I e II.
Detalhes
Material: Soro.
Método: Citometria de Fluxo.
Resultado: 20 dias úteis.

Conservação:
Após a coleta deixar a amostra em temperatura ambiente até a retração do coágulo. A amostra pode ficar em temperatura ambiente por 3 horas no máximo. Após este período o sangue pode hemolisar. Após a retração do coágulo, centrifugar e separar o soro em um novo tubo devidamente identificado, manter sob refrigeração o tubo com soro em temperatura entre 2 e 8 °C, por 24 horas no máximo. Encaminhar amostra ao laboratório.

Transporte: Acondicionar as amostras em embalagens com componente isotérmico. O Hospital ou Clínica deve enviar ao Laboratório de Imunogenética a ficha preenchida com os dados do paciente e a solicitação médica carimbada e assinada.
Condições inaceitáveis: Tubo com validade expirada, Amostra hemolisada.
* Coleta pode ser presencial, mediante agendamento prévio.

Preparo para realização dos exames:
Para realização dos exames de receptor e possível doador, o preparo para cada exame tem grande importância. Assim, deve ser feito jejum para a coleta do sangue:
Pacientes diabéticos e não diabéticos devem fazer jejum de 8 horas.
*Entretanto, para pacientes diabéticos, caso houver necessidade de alimentação, dar preferência às frutas e a alimentos livres de leite e derivados do leite.
Será permitida nesse período a ingestão de água.
Manter toda medicação que estiver em uso.
Deve ser sinalizado se o paciente realizou Transfusão Sanguínea recente.

Preparo para realização dos exames

Para realização dos exames de receptor e possível doador, o preparo para cada exame tem grande importância. Assim, deve ser feito jejum para a coleta do sangue:

Pacientes diabéticos e não diabéticos devem fazer jejum de 8 horas.
*Entretanto, para pacientes diabéticos, caso houver necessidade de alimentação, dar preferência às frutas e a alimentos livres de leite e derivados do leite.

Será permitida nesse período a ingestão de água.
Manter toda medicação que estiver em uso.
A coleta de sangue será feita sempre pela manhã no 2º andar, mediante agendamento prévio.